13 DE JUNHO. DIA DE JUSTIÇA POR MICHAEL JACKSON

Hoje, apenas um 13 de junho.
Para muitos, ainda o gostinho do dias dos namorados, comemorados até minutos/horas atrás.
Para muitos é um dia de promessas e esperanças: 13 de JUNHO é dia de Santo Antonio, o santo casamenteiro. Ou ainda o Santo da fartura.
Para muitos, 13 de junho é o dia dos SEM namorados. Para outros tantos 13 de JUNHO é o dia dos amantes (que sempre ficam para um dia depois).
Mas para milhares. SIM, MILHARES ou ate milhoes, sei lá... 13 de JUNHO é um dia muito mais especial que tudo isso. Nâo só de esperanças, mas de vitória e convicção. Dia 13 de JUNHO é o dia da justiça prevaleciada.
Para muitos, meio em que me incluo, e nem em santos acreditam, mas sabem que o CEU se ABRIU em 13de JUNHO e D´us então dirigiu e concedeu um verdicto JUSTO. Sim, D´us é JUSTO e fez-se cumprir justiça na Terra.
Dia 13 de JUNHO de 2005:

video

Dia 13 de JUNHO DE 2005, foi dado o veredicto FINAL: MICHAEL JACKSON é absolvido e declarado INOCENTE nas 10 acusações que fora acusado.
Dia 13 de JUNHO é dia de JUSTIÇA!

Cinco anos depois, ainda comemoramos a justiça feita em um Tribunal Sujo. Sim, uma policia corrupta e vendida. Capaz de acusar, torturar e menosprezar a inocencia, a bondade e a generosidade.





Data: 6 de Março de 2001
Lugar: Universidade de Oxford, Inglaterra

Obrigado, amigos desde o fundo do meu coração, por tanto carinho e a calorosa boas vindas, obrigado Senhor Presidente por seu amável convite que fiquei muito honrado em receber.

Também quero expressar meus agradecimentos especiais a Shmuley, que durante 11 anos tem prestado serviços como Rabino aqui em Oxford. Você e eu temos trabalho com todas as forças para criar o "Heal The Kids" , para escrever nosso livro e em todos nossos esforços, você tem sido um amigo de grande apoio e muito carinhoso.

E também gostaria de agradecer a Toby Friedman, nosso diretor de operações em "Heal The Kids", que volta essa noite a ser a alma mãe.

Estou muito honrado por dar uma conferência no lugar que esteve cheio de figuras tão notáveis como Madre Teresa, Albert Einstein, Ronald Reagan, Robert Kennedy e Malcom X.

Quando hoje olhei ao meu redor em Oxford, não poderia deixar de ficar ainda mais consciente da majestade e esplendor dessa grande instituição, e não falemos do esplendor das mentes dotadas que caminharam por essas ruas durante séculos.

Amigos, não pretendo ter a maestria acadêmica de outros oradores que já falaram daqui , assim como eles tampouco poderiam fazer o moonwalk. Einstein em particular, seria realmente terrível nisso. Mas tive a oportunidade de ter conhecido e conhecer mais lugares e culturas que a maioria das pessoas alguma vez verá.

O conhecimento humano consiste não somente de bibliotecas de papel e tinta, esse também compreende pelos volumes de conhecimento que são escritos com o coração humano, sobre a alma humana e gravados nela. Amigos, passei por tanta coisa nessa vida relativamente curta, que todavia não posso acreditar que tenho somente 42 anos. Uma vez Shmuley disse que minha alma tem no mínimo 80.

Por favor escutem atentamente minha mensagem, porque o que tenho para contar a vocês nessa noite pode trazer a cura da humanidade e de nosso planeta.

Pela Graça de Deus, fui abençoado de ter alcançado muitas das minhas aspirações artísticas e profissionais realizándo-as com pouca idade. Mas isso, amigos são louros, e os louros não são sinônimos do que sou.

De verdade, o alegre menino de cinco anos que cantou em voz alta "Rockin ' Robin" e "Ben" e que foi aclamado pelas multidões não era o mesmo rapaz por detrás do sorriso.

Essa noite, venho diante de vocês não como um ícone do Pop, sim como um ícone de uma geração, uma geração que não sabe que significa ser criança. Todos somos o produto de nossa infância.

Sou o produto de uma infância com carências. Os que conheceram os "Jackson Five" sabem que começei com minha carreira na terna idade de cinco anos e que desde então não deixei de dançar ou de cantar.

Mas compor e fazer música indubitavelmente permanece como uma das minhas maiores alegrias, mas quando era jovem quis mais que nada além de ser um simples rapaz. Quis construir casas nas árvores, ter guerras com balões de água e jogá-las escondidas com meus amigos. Mas o destino não quis assim ...

Mas aos domingos eu ia "pregar", o termo usado para o trabalho de missionário que fazem os Testemunhas de Jeová. E então fui capaz de ver a magia de outra infância das pessoas.

Já que eu era uma celebridade, tinha que me disfarçar com um traje de gordo, peruca, barba e óculos, assim passávamos o dia nos subúrbios da Califórnia do Sul, indo nas casas ou fazendo rondas distribuindo nossa revista de Atalaya.

Eu gostei de pôr os pés em todas as casas suburbanas e ver as crianças jogando nos sofás e almofadas o Banco Imobiliário e suas avós mimando-os e todas as cenas maravilhosas e comuns de uma vida diária. Muito, se discutiria que essas coisas não possam parecer para você algo importante. Mas elas me hipnotizavam.

Pensei que era o único que sentia que não tive infância. Quando recentemente me encontrei com uma grande estrela infantil, Shirley Temple Black, dos anos 30 e 40, não dissemos nada um ao outro no início. Simplesmente choramos juntos, já que ela poderia compartilhar uma dor comigo que só outros amigos próximos como Elizabeth Taylor e Macaulay Culkin sabem. Não sei se digo para ganhar sua compaixão, mas para que saibam um ponto importante: não são somente as crianças famosas de Hollywood que sofreram com uma infância inexistente.

Hoje, isso é uma calamidade universal, uma catástrofe global. A infância se converteu na grande vítima dos nossos dias. Todos a nossa volta sabemos que há crianças que não tem alegria, que não lhe concedem direitos, que não permitem que tenham a liberdade para ser uma criança.

Hoje constantemente induzem as crianças para que cresçam mais rápido, como se esse período da infância fosse uma etapa pesada e que deve ser suportada e passada tão rapidamente da melhor forma possível. E é nisso, seguramente sou um dos maiores experts do mundo.

A nossa geração tem testemunhado a negação entre pais e filhos. Os psicólogos publicam bibliotecas que detalham os efeitos destrutivos de negar as crianças o amor incondicional que é tão necessário para o desenvolvimento sadio de suas mentes e caráter. E devido a toda essa negligência, nossas crianças têm problemas para avançar. Eles crescem mais distantes de seus pais, avós e outros membros da família. Isso criou uma nova geração, a Generação O, poderíamos chamá-la, que agora é reconhecidamente atrelada como a Geração X.

A letra O significa uma geração que tem tudo externamente: a riqueza, o êxito, a roupa e carros fabulosos, mas um grande vazio e dor em seu interior. Aquele vazio em nosso peito, aquela esterilidade em nosso coração, esse vazio em nosso centro é o lugar onde o coração uma vez golpeava.

E não são somente as crianças que sofrem, os pais também. O amor, senhoras e senhores, é a herança mais preciosa da família humana, seu legado mais rico, sua herença de ouro. E isso é um tesouro que é transmitido de uma geração a outra.

Nesses anos passados não puderam ter tido a riqueza de que disfrutamos hoje. Suas casas poderiam carecer de eletricidade, e muitos criaram seus filhos em pequenas casas sem calefação central. Mas aquelas não tinham escuridão, tampouco eram frias. Elas eram iluminadas com o brilho do amor e foram aquecidas com o mesmo calor do coração humano.

Os pais, concentrados pela luxúria do luxo, pelo status, colocaram isso antes que os filhos em suas vidas.

Como vocês sabem, nossos dois países se separaram um do outro assim que Thomas Jefferson mencionou "certos direitos inadiáveis ". E enquanto os americanos e britânicos poderiam discutir sobre justas reclamações, que nunca foi foram discutidos, que as crianças têm certos direitos inadiáveis e a erosão gradual de aqueles direitos conduzido a um monte de crianças por todo o mundo sendo negados as alegrias e a seguridade da infância.

Por isso gostaria de propor essa noite que instalemos um projeto na Convenção Universal dos Direitos das crianças, com novos princípios que seriam:
(continua)

-direito de ser amado, sem ter a necessidade de ganhá-lo.

-O direito de ser protegido, sem ter a necessidad de merecê-lo.

-O direito de ser valorizados, ainda que tenham entrado no mundo sem nada.

-O direito de ser escutado.

-O direito de que leiam uma história para eles na hora de dormir, sem ter a necessidade de competir com as notícias da tarde.

-O direito a uma educação, sem ter a necessidade de se esquivar das balas nas escolas.

-O direito de ser querido (ainda tenham um rosto que só a mãe poderia achar bonito).

A fundação de todo o conhecimento humano, o princípio do conhecimento humano, deve ser que cada um de nós sejamos um objeto de amor.

Antes de que saibam se você tem cabelo vermelho ou castanho, antes de que saibam se são negros ou brancos, antes de que conheçam de que religião fazem parte, você tem que saber que o amam.

Aproximadamente faz 12 anos, quando deveria começar minha turnê "Bad", um rapaizinho veio com seus pais para me visitar na minha casa na Califórnia. Ele morria de câncer e me contou o quanto gostava da minha música. Seus pais me disseram que não ia viver, que qualquer dia poderia ir, e lhe disse: " olhe, vou a sua cidade, o Kansas em três meses. Quero que venha ao espectáculo. Vou lhe dar essa jaqueta a que usei em um dos meus clipes. "

Seus olhos se iluminaram sobre mim e me disse: "Você me dará? " Disse " Sim, mas tem que prometer que a levará ao espectáculo. Quando for ao show quero ver você com essa jaqueta e com essa luva" e lhe dei uma das minhas luvas de lantejoulas(e geralmente eu nunca dou minhas luvas).

Ele estava no céu. Mas talvez estava muito próximo do céu, porque quando fui a sua cidade ele já tinha morrido. Seus pais o enterraram com a jaqueta e a luva. Ele tinha somente 10 anos.

Deus sabe que ele tentou o máximo para ficar. Mas ao menos quando morreu sabia que fora amado, não somente por seus pais, mas até mesmo por mim.

Um professor pode desagradá-lo, mas você não se sentirá ofendido, um chefe pode lhe emprensar, mas não se sentirá emprensado, um gladiador corporativo pode vencê-lo, mas todavia triunfará.

Como poderia realmente cada um deles na escala que tem? Já que sabe que é um objeto digno de amor. Se não tem aquela memória de carinho, está condenado a buscar no mundo algo que te preencha. Mas não importa quanto dinheiro tenha ou o tão famoso sejas, todavia ficará vazio.

Em um dia nos Estados Unidos, seis jovens menores de 20 anos se suicidarão, 12 crianças menores de 20 morrerão por armas de fogo, recordo que isso é em um dia, não é em um ano. Trezentos e noventa e nove crianças serão detidos por consumo de drogas, 1352 bebês nacerão de mães adolescentes. Isso acontece em um dos países mais ricos e desenvolvidos na história do mundo.

Sim, no meu país há uma epidemia de violência que não tem paralelos com nenhuma outra nação industrializada. Estas são as formas que os jovens nos Estados Unidos expressam seus danos e sua raiva.

Mas não pense que não há a mesma dor e angústia entre seus colegas no Reino Unido. Os estudos nesse país mostram que cada hora , três adolescentes causam danos neles mesmos, cortando ou queimando seus corpos ou tomando overdoses. Isso é porque decidiram enfrentar com a dor a negligência e a agonia emocional.

Na Grã Bretanha, não menos que 20 % das famílias só se sentam e ficam para jantar juntos uma vez ao ano. Uma vez ao ano!!

Claramente, não temos que nos perguntar onde vem toda essa dor, a raiva e esse comportamento violento. É evidente que as crianças querem terminar com negligência, temeorosos com a indiferença e gritam o justo para ser escutados.

As agências de proteção infantil nos Estados Unidos dizem que milhões de crianças são as maiores vítimas de maltratos na forma de descuidos. Sim, negligência. Nas casas ricas, casas privilegiadas. As casas onde os pais ficam em casa, mas eles não estão realmente nelas, porque suas cabeças estão no trabalho.

Esses números difíceis e frios que para mim deslocam a alma e sacodem o espírito, deveria indicar porque tenho dedicado tanto do meu tempo e recursos na criação da "Heal The Kids" que já é um sucesso colossal.

Nosso objetivo é simples, recriar a relação pai- filho, renovar sua promessa e iluminar o caminho para todos os irmãos dessas crianças que são destinados para que um dia andem por essa terra.

Mas, já que está é minha primeira conferência pública e vocês calorosamente me deram as boas vindas em seus corações , sinto que quero dizer mais.

Cada um tem sua própia história. Dizem que a educação é como a dança. Você toma um passo, seu filho toma outro. Tenho descoberto que a dedicação dos pais aos seus filhos é somente a metade da história. A outra metade é preparar os filhos para que aceitem seus pais.

Quando eu era muito jovem, lembro que a gente tinha uma cadela, ela era uma mistura de lobo e perdigueiro. Não era uma cadela de guarda, ela se assustada e ficava nervosa com um carro buzinando ou uma chuva mais forte em Indiana.

Minha irmã Janet e eu cuidamos daquela cadela com tanto amor, mas nunca realmente reconquistamos o sentido de confiança que foi roubada por seu dono anterior. Sabíamos que ela teve para ser sacrificada. Não sabíamos o porque. Muitas crianças hoje são os cachorros feridos que necessitam de amor.

Existem casos piores de crianças que vivem a animosidade e ressentimento de seus pais. Essa noite, não quero que carreguemos esse erro.

É por isso que apelo a todas as crianças do mundo - começando com as que estão presentes aqui essa noite - a perdoar nossos pais se nós fomos descuidados. Perdóa-os e ensine como amá-los outra vez.

Vocês provavelmente não se surpreenderão se lhes digo que não tive uma infância idílica. A tensão que existe na minha relação com meu própio pai está bem documentada. Meu pai é um homem teimoso e ele empurrou a mim e meus irmãos com força muito cedo e nos obrigou a sermos os melhores no que fôssemos ser.

Ele tinha uma grande dificuldade em demonstrar seu afeto. Nunca realmente me disse que me amava. Se fizesse um grande espectáculo, me dizia que foi um espectáculo bom. Ele esteve absorvido, acima de tudo, fazendo que fôssemos um sucesso comercial. E nisso ele era mais que um especialista.

Meu pai era um gênio gerenciando meus irmãos e eu devemos o sucesso professional, em grande medida, ao caminho que ele nos empurrou.

Me treinou como um empresário e sob sua direção eu não podia descuidar um passo. Mas o que realmente queria era um pai. Queria um pai que me demostrasse amor e meu pai nunca o fez. Nunca disse que me amava olhando-me diretamente nos olhos, nunca brincou comigo. Nunca me jogou uma almofada ou um balão de água.

Mas me lembro uma vez quando eu tinha aproximadamente quatro anos, havia um pequeno carnaval e ele me tomou e me colocou sobre um pônei. Esse pequeno gesto, provavelmente algo que ele esqueceu cinco minutos depois. Mas devido aquele momento tenho esse lugar especial em meu coração para ele.

Mas agora eu sou um pai e pensava em como queria que meus própios filhos, Prince e Paris pensassem em mim quando eles crescerem. Por certo, gostaria que eles recordassem como quero eles comigo em qualquer lugar onde vou ou como sempre tento colocá-los antes de todo o resto.

Mas há também desafios nas suas vidas. Como meus filhos serão perseguidos pelos paparazzi, eles nem sempre poderão ir a um parque ou ver um filme comigo. Que tal si eles ao ficarem maiores se recentirão ao ver como minhas opções choquem com sua juventude? Por que não nos deram oportunidades como todos as outros crianças, eles poderiam se perguntar? E nesse momento rezo para que meus filhos me dêm ao benefício da dúvida. Que eles se digam: "nosso pai fez o melhor que pôde, considerando as circunstâncias únicas que ele enfrentou. "Ele não poderia ser perfeito, mas era um homem calmo e decente, que tentou nos dar todo o amor do mundo."

Espero que elles sempre foquem as coisas positivas, sobre os sacrifícios que fiz para eles e não critiquem as coisas que tiveram que deixar, ou os erros que cometi e seguramente seguirei cometendo na criança deles.

Já que todos fomos filhos de alguém e sabemos que apesar dos projetos e esforços, os errors sempre ocorrerão. Isso somente é ser humano. E quando penso nisso de como espero que meus filhos não me julguem com pouca amabilidade e perdoem meus defeitos, me obriga a pensar em meu própio pai e apesar de minhas negações mais recentes me obrigam a admitir que me ama. Ele me ama e eu sei. Havia poucas coisas que o demostrasse.

As emoções humanas o assutaram, ele não as entendeu ou não sabe como ocupar-se delas. Mas essa noite, ao invés de focar o que meu pai não fez, quero focar todas as coisas que fez e sobre seus própios desafios pessoais. Quero deixa de julgá-lo.

Tenho começado a refletir sobre o fato que meu pai cresceu no sul, em uma família muito pobre. Chegou a idade adulta durante a depressão e seu própio pai, que lutou para alimentar seus filhos, mostrou pouco afeto a sua família e criou meu pai e seus irmãos com punho de ferro.

Quem poderia sequer imaginar o que era crescer junto a um homem pobre e negro no Sul, privado de dignidade, desesperado, lutando para se tornar um homem. Eu fui o primeiro artista negro a ser levado em consideração pela MTV e recordo como foi grande este feito. E isso era os anos 80!.

Meu pai se mudou para Indiana e tinha sua própia grande família, trabalhando durante muitas horas na siderurgia, um tabalho que matava seus pulmões e humilhava seu espírito, tudo para apoiar sua família.

Isso foi o que ele encontrou para ser difícil ao expor seus sentimentos? É algum mistério que endureceu seu coração, que levantou um muro para a emoção? E sobre tudo, é por ele que empurrou seus filhos com tanta força para ter sucesso como cantores, para que pudessem se livrar de uma vida de indignidade e pobreza?

Tenho começado a ver que até a dureza de meu pai era uma espécie de amor, um amor imperfeito, sem dúvida alguma, mas amor. Me empurrou porque me amou. E agora com o tempo, mas bem antes que amargura, sinto a benção. Ao invés de raiva, tenho encontrado a absolvição. E no lugar da vingança tenho encontrado a reconciliação. E minha fúria inicial cedi para o perdão.

Quase uma década, criei uma fundação chamada "Heal The World". O título era algo que senti dentro de mim. Pouco sabia, como Shmuley mais tarde fui advertido, que aquelas duas palavras formam a pedra angular da profecia do Antigo Testamento.

Realmente acredito que podemos curar esse mundo, que é assolado com guerras e genocídios? E realmente penso que podemos curar nossas crianças, as mesmas crianças que podem entrar nas suas escolas com armas com ódio e atirar em seus colegas de classe? As crianças que podem bater em uma outra criança indefesa até a morte, como a história trágica de Jamie Bulger? Desde agora digo que acredito, se não não estaria essa noite aqui.

Mas tudo começa com o perdão, porque para curar o mundo, primeiro temos que nos curar. E curar as crianças, temos que que curar a criança que temos dentro de cada um de nós.

Como um adulto e como pai, compreendo que não posso ser um humano inteiro, nem um pai capaz de dar amor incondicional sem antes não dou descanso aos fantasmas de minha própia infância.

E isso é o que peço a todos. Cumprir o quinto dos 10 Mandamentos.

"Honra sues pais", mas não os julgues. Dê a eles o benefício da dúvida. É por isso que quero perdoar meu pai e deixar de julgá-lo. Quero perdoar meu pai, porque quero um pai e ele é o único que tenho.

Quero vê-lo apoiado sobre meus ombros e passar uma relação nova para o resto da minha vida, livre dos fantasmas do passado.

Em um mundo cheio de ódio, devemos nos atrever em ser ousados. Em um mundo cheio de raiva, devemos ser desafiantes.

Em um mundo cheio de desespero, devemos sonhar. Em um mundo cheio de desconfiança, devemos acreditar.

E quem se sente magoado com seus pais, peço para que esqueça sua decepção. A todos que essa noite se sintem enganados pelos seus pais ou mães, peço que esqueçam esses enganos.

Pergunto se acumularão o mesmo. Damos aos nossos pais o amor incondicional, para que eles também possam aprender como nos amar. Para que o amor finalmente seja restaurado em um mundo solitário.

Shmuley uma vez me mencionou uma antiga profecia bíblica que diz que "um mundo novo e um tempo novo virão quando os corações dos pais sejam sanados pelos corações de seus filhos ".

Meus amigos, somos aquele mundo, somos aquelas crianças.

Mahatma Gandhi disse: "O fraco nunca pode perdoar. O perdão é atributo do forte."

Essa noite, sejamos fortes. Além de fortes, realizaremos o desafio maior de todos que é sanar essa união danificada.

Devemos vencer independentemente da mutilação dos efeitos de nossa infância e da influência que pode ter tido sobre nossas vidas.

Esta chamada do perdão não pode causar mudanças no mundo inteiro só com milhares de crianças que irão recompor sua relação com seus pais, mas isso será pelo menos um início e vamos ser um tanto mais felizes.

Senhoras e senhores, concluo os meus comentários essa noite com fé, alegria e entusiasmo.

Desse dia em diante, uma nova canção pode ser ouvida.
Deixe que essa canção seja o som da risada das crianças.
Deixe que essa canção seja o som das brincadeiras das crianças.
Deixe que essa canção seja o som do canto das crianças.
E deixe que essa canção seja o som que os pais ouçam.
Juntos, criaremos uma sinfonia de corações, maravilhando-nos no milagre de nossos filhos e na beleza do amor.
Deixemos curar o mundo e apazigüar sua dor. E poderemos fazer essa linda canção juntos.
Que Deus abençõe a todos e eu amo vocês.
Muito obrigado
Discurso Oxford - Parte 1
Discurso Oxford - Parte 2
Discurso Oxford - Parte 3
Discurso Oxford - Parte 4



E mesmo com um discurso destes, ainda assim o ser humano tende a esquecer o amor. As pessoas que deixaram-se levar pela midia tendenciosa a vender noticias (porque noticia ruim vende e tem interesses nisso. vender o mal, multiplica-o)
Não puderam dar atenção ao discurso acima e menos ainda as declarações abaixo:



E nem mesmo esta:



Porque émuito mais facil julgar. Pior que isso, utilizarmos de um julgamento pronto e tendencioso que nos é dado pela midia corrupta.

E não estamos falando de palavras, falamos de AMOR, de atitude, de CURAR O MUNDO.



De trabalhar para mostrar as pessas, ao mundo, o qto cada um poderia dar



Não são paenas discursos, falamos de campanhas mundiais.



Ate a Xuxa, ganhou de presente a versao em espanhol de Heal the World para espalhar esta mensagem pelo mundo. Para dar forma a esta campanha...



Mas e o mundo, como recebeu tamanha genorosidade?
Apoiando a a culpa em um INOCENTE, apalaudindo o que , talvez, nem tenham tomado conhecimento:



Esta é apenas um pouco da recepção à generosidade e dedicação de um HOMEM que quis e CUROU boa parte do mundo. De crianças que ja nem tinham esperanças de viver.
O caso do menino ARVIZO. Michael Jackson foi responsavel por sua cura e os pais do menino ARVIZO retribuiram assim, cedendo a ganacia de quem já mirava MJ (conspiração), fazendo com que fosse possivel tamanha crueldade acontecer com quem apenas quis curar o mundo.
Mas, mais que isso, as feridas e hematomas mostrados neste video, foram curados.
Mas e a imagem? E a condenação publica de um povo ignorante que jamais quis encontrar a verdade?!
Eu me questiono, se fosse seu filho, vc realmente gostaria de andar em um carrao e agradecer seu filho por ter sido abusado? Me diz, cara, me diz!
Se fosse verdade, pai algum aceitaria isso.

dia 13 de JUNHO é realmente um dia feliz para os fãs, amigos e familiares de Michael Jackson. è muito mais que rezar para um santo. É ter a certeza da JUSTIÇA vinda de D´us.
Mas não posso jamais esquecer da crueldade até este bendito dia 13.
E oq uanto eu puder lembrar a injustiça cometida com um INOCENTE eu o farei. Para que a verdade sempre prevaleça.

O pequeno detalhe é que embora MJ tenha se tornado enorme, desde os Jacksons5. A ganancia não pode se conter, desde que o pequeno Jackson cresceu e deixou de ser um pequeno negro de sucesso. Desde esta noite, quando se tornou uam lenda:



Ele nuncamais teve sossego!

Mas, hoje.. em 13 de Junho, dançamos todos ao verdadeiro hino dos fãs de Michael jackson:




Simplesmente por que MICHAEL JACKSON sempre foi inocente. Simplesmente porque perseguiram o homem mais poderoso da Industria Musical, o DONO do catalogo ATV/SONY, que detem direitos das musicas dos Beatles, Elvis, Eminem (ahahaha) e etc...

Como ele mesmo já cantou:


è tudo POR DINHEIRO (=catalogo)

Neste video, o D@N!3L Jackson acatou minha sugestão e fez um video sobre as principais provas da sua inocencias (depoimentos legendados do FDP do Bashir, de William Wagener , notícias sobre Evan e Jordan Chandler e relatos de Michael Jackson).
Embora ele tenha sido absolvido, a opiniao publica ainda se divide. Porque o apoio ao mal é sempre maior?




Mas Lembre-se 13 de JUNHO é dia de Justiça.
Graças a Deus!

MJ , I LOVE YOU!
E feliz deste que levou a mensagem de Deus, onde esteve, apenas por um trocadilho: AMOR.
E o AMOR nunca Falha, porque DEUS é AMOR! :)